Imagem absurda   1 comment


 

 

Imagem absurda

 

Névoa que entremeia

Os montes de meu habitar

Sol que enfada

Com suor e lágrima.

 

Águas do rio…

Alisando a pedra!…

Que adormecida,

Esperava o tempo passar.

 

Cruz que do alto

Plana entre a nevoa

Que surgiu do frio dos céus

Aquecendo a terra.

 

Como estro d´um poeta,

Que augura em festa santa,

Ser a chama, o fogo eterno.

Que incendeia sem tocar.

 

Como a obra de um pintor

Tinta jogada ao léu

Matas, água, gentes…

Pondo dentro delas amor.

 

 

Denise Figueiredo
" In Segredos"
© 2008

 

Imagem absurdamente, cristalina e sonhada  sobrevoando minha cidade Rio de Janeiro, ao regressar de um período de 6 meses fora, gostaria de nunca ter saído de meu torrão natal, mas fora preciso ir  para no regresso ver a realidade dessa terra. A imagem, tempos depois consegui e enfeitei  para  estar a gosto com a poesia.

 

 

 

Anúncios

Publicado agosto 2, 2009 por Denise Figueiredo em Poesias

Uma resposta para “Imagem absurda

Assinar os comentários com RSS.

  1. Gostei muito..Beijos Luz amigaAntónioMORS-AMOREsse negro corcel, cujas passadasEscuto em sonhos, quando a sombra desce,E, passando a galope, me apareceDa noite nas fantásticas estradas,Donde vem ele? Que regiões sagradasE terríveis cruzou, que assim pareceTenebroso e sublime, e lhe estremeceNão sei que horror nas crinas agitadas?Um cavaleiro de expressão potente,Formidável mas plácido no porte,Vestido de armadura reluzente,Cavalga a fera estranha sem temor:E o corcel negro diz «Eu sou a morte»,Responde o cavaleiro: «Eu sou o Amor».Antero de Quental

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

De Janeiro a Janeiro

by Mariana Alcântara

Espaço de Celina

Criação literária de Celina Bittencourt

Paulo Alexandre Henriques

Escritor e Poeta português

Gotasdepoesia's Blog

Just another WordPress.com weblog

%d blogueiros gostam disto: