Temor da Despedida   2 comments


 

Temor da Despedida

 

Minhas mãos tremem

E quando escrevo o coração salta.

Não sou das que a tudo temem,

Revelo sem medo a tua falta.

 

Sou transitiva e direta,

Nosso predicado é o verbo amar.

Sou das que preferem muito chorar,

Do que desse amor fazer dieta.

 

Na minha poesia,

Você é minha onomatopéia.

No começo não sei como fazia,

Mas hoje é fixa a minha idéia.

 

No quarto escuro ou vendo,

Simplesmente a página passar sem som,

Som? Tendo ou não tendo,

Eu sei que para sempre vou te amar.

 

 Denise Figueiredo

 

Do Livro

          In Segredos

 

 

Anúncios

Publicado dezembro 28, 2009 por Denise Figueiredo em Poesias

2 Respostas para “Temor da Despedida

Assinar os comentários com RSS.

  1. <<<<ola Denise… venho retribuír a tua visita tão encantadora…. obrigada por tão lindas palavras….Também te quero desejar o melhor do Mundo…. e muita saúde…. Um grande beijinho em teu coração e…..FELIZ ANO NOVOMena

  2. Confira os Resultados da Ciranda Poética:“Á luz das velas…”http://cirandapoetica.spaces.live.com/Rascunhos & Sentimentos , agradece a vossa presençaE deseja um Novo Ano Cheio de Realizações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

De Janeiro a Janeiro

by Mariana Alcântara

Espaço de Celina

Criação literária de Celina Bittencourt

Paulo Alexandre Henriques

Escritor e Poeta português

Gotasdepoesia's Blog

Just another WordPress.com weblog

%d blogueiros gostam disto: