Amiga Recente   5 comments


 

 AMIGA RECENTE

 

   Todos dormem, estou na casa de meu filho em Brasília, meu lar é a vida e minha casa sou eu. A empregada hoje não está e aos finais de semana quem cozinha é  meu filho, como estou aqui de bobeira, acordo cedo mesmo, fui fazer café, por frutas na mesa,  abri o lap top, emails… Achei você, a amiga recente. Como uma banana, mas não resisto  e venho escrever ,como não resisti ontem.

 

    Aprendi desde menina, que somos mais do que temos, e que a sabedoria é Deus e somente Ele é quem pode nos dar. Infelizmente aos poucos distância disso tomei e faz pouco tempo, que comecei andar devagar para emparelhar com os outros, embora use um veículo, muitíssimo rápido,  consigo parar e sentar  no meio fio e analisar , depois por meu corpo em pé novamente e fluir.

 

   Foi assim ontem, parei naquele recanto florido ao lado do manacá de jardim , e o banquinho na porta da sua casa fez minha alma descansar breves minutos, qual não foi minha surpresa, vejo passar um amigo, cumprimento e mando lembranças para a terrinha de meus pais, sem mais nem menos desfere algumas palavras, que nem de longe pensava poderia dele ouvir um dia.

 

    Poetas são mais humanos, têm alma sofredora, porque sofrem por si e por mais os que estão à sua volta. Não nego, levantei do meu descanso e comecei a falar do que minha alma pacata via na sua porta.

 

   Pendurado estava um pergaminho com todas as palavras que muitas queriam escrever, de sorte, que eu podia ler, mas outras nem isso podiam fazer, não sabem o endereço, ou mais grave nem sabem ler… Reservo-me o direito de usar meus apetrechos não só de mulher, mas de cidadã livre e sem muito rebuscar na hora e na bucha desembainhar a espada e lascar.

  

    Eu não penso muito nas análises críticas literárias, observo sim, com os olhos de quem hoje pára no meio da estrada e colhe frutas para comer, não carrego mais malas , ando de mochilas, a maquiagem não cobre mais as rugas e as manchas que o tempo deixou, e cá pra nós, são as medalhas conquistadas.

 

     Não me custa mais parar. Nessas paradinhas, para além de ver muitas coisas, aprendo outras tantas, uso e abuso de meu senso de escolha, há muita gente cansada sabe? Que pára na estrada porque não pode andar, ou as vezes fala do que não viu, nem por isso são fofoqueiros , são pessoas frustradas elas  queriam ,mas não conseguiram , sinto muito por elas, mas nada posso fazer, acreditaram mais nelas do que na Sabedoria.

 

   Bem, a conversa esta ótima, mas os pergaminhos lá da sua porta precisam ser trocados sempre viu? Capricha, que quando voltar desta caminhada passo lá, desviei a rota só um pouquinho, meu veículo ultra-rápido permite, para ver e falar com você na outra casa sua.

Despeço-me na certeza de que, fui compreendida e sabe a amiga que nem os transeuntes etéreos podem fazer calar o som da verdade que emite o pergaminho ultra moderno pendurado  no seu recanto lindo.

 

   OBS, amo meu amigo, ele é meu amigo, mas nem de grandes e profundos pensamentos  vive o rio,ele passa também no areal, mas sempre deságua no mar.

                                                                

 

 

  Denise Figueiredo.

 

In cartas I
Coleção 2008

Shimada Coelho

Gostaria de tecer um belo comentário, desfiar palavras à altura de tamanha beleza e emoção despertada… Mas um nó na garganta impede que qualquer palavra seja pronunciada, e as imagens que se passam em minha mente desviam o pensamento que formaria palavras dignas de ti. Invejo teu modo de vida, a liberdade que alcançaste, a intensidade com que se expressa e o previlégio de usufluir a contemplação. Só posso dizer obrigada! Obrigada por existir e surgir no caminho onde um simplório casebre enfeia a bela paisagem.
 
Enviado por Shimada Coelho (não autenticado*) em 02/11/2008 11:56
para o texto: CARTAS IV (T1261316)
 
 
Esse carta IV , foi um comentário feito  em um texto de desabafo feito por minha amiga Shimada  .
 

Anúncios

Publicado janeiro 31, 2010 por Denise Figueiredo em CARTAS

5 Respostas para “Amiga Recente

Assinar os comentários com RSS.

  1. "Rascunhos & Sentimentos” tem o prazer de vos apresentar o Poeta da Semana: João Santos ***** "Free World" »ﻶﻉჱﻶﻉ»—«ﻶﻉჱﻶﻉ» Entre e sinta-se á vontade, junte-se a nós, comente e faça desta iniciativa a sua casa. Desfrute Das palavras que escrevem… Dos sentimentos que desvendam… Seja bem-vindo! “Rascunhos & Sentimentos”

  2. E como é bom abraçar os amigos…!Aqui ficam dois carinhosos abraços.

  3. Querida DeniseInscrição confirmada no concurso InspiraçãoParabéns Denise4 Estações Directory

  4. Eis a nossa Gráfica para Vós Esta semana mais 4 imagens para serem usadas por vós desde que coloquem o nosso banner ou link no vosso espaço (procura no Livro de Convidados) As imagens estão protegidas e não devem ser alteradas As da semana passada continuam a poder ser usadas CONVIDADA DA SEMANA: LUCYhttp://quatroestacoesgrafica.spaces.live.com/*************************************Ecco il Grafica per Voi 4 immagini in questa settimana che può essere usato da voi inserite il nostro banner o link nella tuo blog (nel Guestbook) Le immagini sono protette e non deve essere cambiato le immy de la settimana scorsa è ancora possible utilizzare INVITATI DE QUESTA SETIMANA: LUCYhttp://quatroestacoesgrafica.spaces.live.com/

  5. “ Rascunhos & Sentimentos” Tem o prazer de vos convidar para:• CIRANDA POÉTICA DE FEVEREIRO“ O Desassossego do Poeta”http://cirandapoetica.spaces.live.com/• Ilustre do Mês – Rosa Lobato Fariahttp://ilustresrascunhos.spaces.live.com/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

De Janeiro a Janeiro

by Mariana Alcântara

Espaço de Celina

Criação literária de Celina Bittencourt

Paulo Alexandre Henriques

Escritor e Poeta português

Gotasdepoesia's Blog

Just another WordPress.com weblog

%d blogueiros gostam disto: