ETERNA   Leave a comment


 
 
ETERNA
 
Tirei as sandálias e aguardei
Atenta ao teu sinal eu entrei
Minha casa agora será essa
Compro ou alugo? Não interessa…
Teto de vidro para ver,
O que vai lá fora e entender.
Janelas abertas para sentir
O frescor do vento e viver.
Cercada de terra pra eu plantar.
Sementes de flores para enfeitar.
Frutas para nos alimentar
Árvore frondosa para sombrear
Seu endereço me encantou
Fica na rua  do primeiro amor
Na estrada aberta
Por quem me amou.
 
Denise Figueiredo
" In Segredos"
© 2008
 
ETERNA
 
Me quité los zapatos y esperó
Atenta a tu signo me
Mi casa ahora es lo
Comprar o alquilar? No importa …
Techo de cristal para ver,
¿Qué pasa ahí fuera y entender.
Abra las ventanas para sentir
La frescura del viento y en directo.
Sin litoral que crezca.
semillas de flores para adornar.
Frutas para alimentarnos
Un enorme árbol de sombra
Su dirección me encantó
Está en el primer amor de la calle
En carretera
Para los que me amaba.
 
Denise Figueiredo
"En los Secretos"
© 2008
Anúncios

Publicado abril 8, 2010 por Denise Figueiredo em Poesias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

De Janeiro a Janeiro

by Mariana Alcântara

Espaço de Celina

Criação literária de Celina Bittencourt

Paulo Alexandre Henriques

Escritor e Poeta português

Gotasdepoesia's Blog

Just another WordPress.com weblog

%d blogueiros gostam disto: