Um Café para Dois II   4 comments


 

                                      

 

 

 

 

 

 

Um Café para Dois  II

 

Vivo no isto

Mas às vezes no aquilo

 

Passei a escolher com carinho quando descobri que na vida nada é por acaso.

Que a rua está do lado de fora das casas por ser a linha que as une as demais casas e que somos uma cebola.

Água, vidrada, esperando em cada pétala uma lágrima de emoção.


Que só pela razão vou despertar esse sentir. Quando aproveito melhor o meu ser, meu tempo,

minhas deficiências e as novas formas de viver e fazer!

Um café para dois ?

 

Denise Figueiredo

Divagando

©2010

 

 

 

 Um café para dos II

Vivo en

Pero a veces …

 

Fui a recoger con cariño cuando me enteré de que en la vida nada es casualidad.

Esa es la calle fuera de las casas que la línea que une a las otras casas y estamos una cebolla.

El agua, cristal, esperando en cada pétalo una lágrima de emoción.

Que la única razón siento que este despertar. Cuando tenga más en mí mismo, mi tiempo,

mis debilidades y nuevas formas de vivir y de hacer!

 

Un café para dos ? …

 

Denise Figueiredo

Laberíntico

© 2010

Anúncios

Publicado maio 22, 2010 por Denise Figueiredo em PENSAMENTOS

4 Respostas para “Um Café para Dois II

Assinar os comentários com RSS.

  1. É amiga, tem horas que nada melhhor que um bom café, bem quente e bem forte, desses que acordam para a realidade, e aquecem o mais profundo (e talvez, mais essencial?) do ser… Já estou indo, mas um bom domingo pra você! Bjssss(com cafezinho..rs)

  2. O Lado BomQuero ser uma ilha,um pouco de paisagem,uma janela aberta,uma montanha ao longe,um aceno de mar.Quando precisares de sonho,de um canto de beleza,de um pouco de silêncio,ou simplesmentede sol… e de ar…Quero ser o lado bomem que pensas,isto que intimamentea gente desejamas nem sempre diz- quero ser, naquela hora,o que sentes faltapara seres feliz…Que quando pensaresem fugir de todosou de ti mesma, enfim,penses em mim…J. G. de Araujo JorgeQue o fim-de-semana seja maravilhoso.Beijo

  3. SE TIVER LUGAR PARA MAIS UM, ME CHAMA.BEIJO GRANDE. BOA SEMANA. SAÚDE SEMPRE.

  4. Nosso Amor(Ercília Pollice) O nosso amor nasceu devagarinho, Que eu não sei dizer, como, nem quando… Só sei que como um delicioso vinho, Foi-nos embriagando, embriagando… Começamos como um bebê, engatinhando… E fomos nos firmando em nossos passos… Um sentimento imenso, denso, intenso, Foi nos carregando lado a lado! Atravessamos caminhos de sombra, A vida, você sabe, não premia à toa… Mas sei que haveremos de vencer um dia, Nada temo, quando você me esconde no forte dos seus braços , Nada me assusta, mesmo que o vale pareça profundo, Se recebo seu carinho, seu afago doce, seu beijo apaixonado! Nada me afastará do seu amor, Pois sei que a nós ele foi reservado! Não pode ser em vão, somos privilegiados Acontecer um encontro como o nosso!… Não acontece a todos E pressinto que fomos escolhidos!, A encontrar a alma amada, E poder sentir a sintonia procurada Por tão longo caminho, E por tão longa espera… Apenas de uma coisa tenho medo, Apenas uma coisa me faz triste a alma, Pensar que o seu amor, Não tem do meu, a mesma intensidade… Sentir que ele pode não ser denso o bastante, Pra torná-lo forte pra lutar!! Que o céu nos ouça os sorrisos.. Que o céu nos perceba os sonhos… Que o céu escute nossas gargalhadas E o quanto nos fazemos felizes, um ao outro Que os céus nos dê a Sua bênção… E nos deixe ser feliz, em nossa caminhada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

De Janeiro a Janeiro

by Mariana Alcântara

Espaço de Celina

Criação literária de Celina Bittencourt

Paulo Alexandre Henriques

Escritor e Poeta português

Gotasdepoesia's Blog

Just another WordPress.com weblog

%d blogueiros gostam disto: